10 Coisas Para Fazer Em Paris


... Longe dos clichês turísticos!!! Quando viajamos, muitas vezes, temos uma lista enorme de museus e monumentos a visitar, a verdade é que saímos de uma cidade sem realmente a ter vivido.
Em Março de 2016 voltei insatisfeita para casa, apesar de adorar visitar museus e companhia, senti que não tinha vivido nada da cidade, aquilo para mim não foi suficiente, e estava muito certa!!!
 Com isto não estou a dizer para não visitarem os museus e monumentos, porque eles valem BEM a pena, os museus em Paris são riquíssimos, saem do museu de Orsay por exemplo a conseguirem distinguir as pinturas de Monet, Van Gogh... Notre Dame é de lindíssima, e vale bem a fila de espera, a Torre Eiffel, a meu ver é uma desilusão e uma perda de tempo e dinheiro, e há locais com uma vista bem mais bonita, como é o caso do Arco do Triunfo. Mas claro que isto é uma questão de gosto, eu adoro por exemplo ter "experiências", comer, beber, falar com as pessoas, pedir indicações, andar literalmente sem rumo e ir descobrindo locais.

Deixo-vos aqui então 10 sugestões de coisas para fazerem em Paris, que realmente valem a pena.

# Nascer do sol na Sacre Coeur 

Este foi um daqueles momentos em que eu desejava que os meus olhos pudessem tirar fotos, qualquer foto tirada, com o telemóvel ou com a máquina, não fazia jus aquilo que os meus olhos viam. A Sacre fica localizada no ponto mais alto de Paris, a vista sobre a cidade é absolutamente linda, a luz, sentem-se num dos banco do jardim ou na escadaria, aproveitem e relaxem, que a essa hora não há pessoas na rua quase.

# Percam-se por Montmatre

Depois de verem o nascer do sol na Sacre Coeur, fica aqui a dica. Esta é de longe a minha zona favorita de Paris é um excelente cenário para as meninas que gostam de ter umas boas fotos no Instagram! Ao virar de cada esquina, encontramos vários artistas, paredes cheias de mensagens, ao descerem uma das avenidas encontram o Moulin Rouge. Brevemente vai haver um post dedicado só a esta zona.

# Exposição "Christian Dior, Designer of Dreams"

Localizado num dos três anexos do Louvre, o Musée des Arts Décoratifs, acolhe todos os anos várias exposições, se forem a Paris até dia 7 de Janeiro de 2018 esta exposição é obrigatória e vale bem a hora e meia de espera na fila!!! Esta é a maior exposição que alguma vez foi feita pela maison, 70 anos de história, 300 vestidos, 1000 documentos, itens pessoais do criador, fotografias, pin e claro também várias criações e reinterpretações dos seus sucessores tal como Yves Saint Laurent, Galliano e, mais recentemente Maria Grazia Chiuri. Se são amantes da moda e da alta costura, preparem-se para vos virem umas lágrimas ao canto dos olhos, e para accionarem o alarme umas quantas vezes, não por tocarem nas peças mas por inclinarem a cabeça para admirarem os detalhes (como eu!!).
P.S : A livraria deste museu é uma perdição!!! Preparem-se para deixarem lá umas notinhas se gostam de livros de moda, fotografia e companhia!!!

#Chocolate quente da Angelina

Reza a história que a mademoiselle Coco Chanel vinha aqui diariamente, só pelo chocolate quente, sentava-se sempre na mesa 10, perto de um dos espelhos, como dizia muita vez "Para ter olho, no mundo que a rodeia". É absolutamente maravilhoso, de beber e chorar por mais, bem cremoso, acreditem que vos aquece a alma e o coração, se forem nesta altura do ano. É feito com três cacaos de origem africana, um da Nigéria, um de Gana e um da Costa do Marfim. Localizada na Rue de Rivoli, é perfeita para visitarem depois de visitarem o Louvre ou o Musée des Arts Décoratifs

#Shakeaspeare and Company

Longe dos roteiros turísticos, esta livraria fica localizada ao lado de Notre Dame é uma paragem obrigatória!!!. Considerada por muitos críticos a livraria mas acolhedora do mundo e é fácil perceber porquê, livros espalhados por todo o lado, do chão ao teto, uma enorme secção com livros raros, um piano, uma parede cheia de mensagens e cartas de amor de turistas e até mesmo gatos!
O local foi o epicentro de uma agitação cultural nos anos 20 e 30, várias personalidades do cinema e da música frequentaram a livraria no período entre as duas guerras mundiais.

#Passear pelo Sena

Algo que a Caroline de Maigret me disse que tinha definitivamente de fazer! É algo bem simples que passa muitas vezes despercebido, mas que vale a pena fazer!! Andem pelas margens do Sena, vejam o pôr do sol numa das pontes, apreciem a beleza da arquitectura parisiense, fotografem, ou sentem-se mesmo nas margens a ler um livro e a comer croissants, se forem acompanhadas com a vossa cara metade porque não fazerem um picnic?, há várias mercearias e pastelarias a venderem kits com uma cesta, espumante, queijo, baguetes e framboesas. 

#Irem em busca dos melhores macarons

Pasteis de nata em Lisboa, macarons em Paris! Como resistir a estas pequenas delicias não é verdade?! A disputa aqui é grande entre a Ladurée e Pierre Hermé, no entanto é tudo uma questão de gosto. A Ladurée prima por sabores mais tradicionais, enquanto que Pierre Hermé brinca mais com os ingredientes, onde por exemplo o açúcar é trocado pelo sal. Quando fui à Pierre Hermé, comprar uma caixa, a senhora aconselhou-me o macaron de caviar, uma edição limitada para este Inverno, torci o nariz, olhei de lado, fiz umas quantas caretas mas lá cedi, cheguei ao hotel e engoli tudo o que me passou na cabeça, naqueles momentos de indecisão, o de chocolate de leite com maracujá também é maravilhoso!! Mas o meu all the time favorite é mesmo de rosa da Ladureé
Apesar de encontrar-mos macarons em cada esquina, não se deixem enganar, um bom macaron é firme, não fica peganhento nas mãos, derretendo-se facilmente na boca.

#Passear por St Germain des Prés

Este é um dos bairros mais pintorescos e tradicionais de Paris, aqui encontram-se alguns dos cafés mais emblemáticos da cidade, como é o caso de Café de Flore que foi frequentado por vários intelectuais e artistas na Belle Époque, nos dias de hoje várias são as personalidades que continuam a visitar o café como é o caso de Karl Lagerfeld, director criativo da Chanel. As ruas desta zona merecem ser exploradas, infelizmente depois de ir ao Café de Flore já estava de noite e pouco já se conseguia ver, encontramos várias boutiques de marcas bem conhecidas, como galerias de arte, passagens... É uma excelente zona para tirarem fotos, e certamente será muito explorada na minha próxima visita.

#Passeio no Jardin des Tuileries

Não deixem de dar um passeio nas Tuileries, localizado entre a Praça de la Concorde e o Louvre, perto do Museu d´ Orsay é perfeito para descansarem depois de uma ida ao museu, para namorarem, tirarem fotografias... Esta foi uma novidade para mim este ano.

#Terrace das Galeries Lafayette

Esta foi sem dúvida a melhor forma de terminar a viagem, nada como um copo um copo de champanhe, acompanhado por vista lindíssima sobre a cidade. Para não falar da cúpula linda, com vários vitrais coloridos, aqui encontram tudo o que é marca de joalharia, maquilhagem, roupa desde fast fashion, marcas conceituadas, comida, bebida...


Extra para as fashionistas: Não deixem de visitar a Avenue de la Montaigne, é lá que estão todas as casas de alta costura, é a rua mais cara de Paris. Sabem quando na última temporada do Sexo e a Cidade a Carrie cai à entrada da Dior? Pois bem é aqui que fica, bem como o Hotel Plaza Athénée que hospeda durante a Semana de Moda de Paris várias it-girls, bloggers e fashion influencers. Impossível passar aqui sem pensar "Vou me esforçar, matar-me a trabalhar e a estudar para ter a oportunidade de trabalhar aqui", não vale pensar que de um dia para o outro ficam com milhões na conta. Como atrair os homens para aqui?! Digam-lhes que aqui só existem marcas de carros como Ferrari, Maserati, Lamborghini, Mercedes de alta gama... 
Esta rua vai directa para a Torre Eiffel e dá também umas belas fotografias!


CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário