À Conversa Com Caroline de Maigret



Ela é modelo, produtora de música, embaixadora da Chanel, musa da Lâncome, mãe, é uma mulher romântica e uma das escritoras do livro How to Be Parisian Wherever You Are. Um livro que desmistifica o "Je ne sais quoi" das parisienses, falando abertamente de temas como sexo, amor, moda, maternidade, snobismos, alguns guilty pleasures e algumas excentricidades de uma maneira divertida e até mesmo sarcástica.  Retratando muito bem o que é a mulher no séc XXI, uma mulher com um forte sentido critico, independente mas romântica, apaixonada pela vida, e por tudo o que ela tem para lhe dar. Tirou ontem uma horinha e meia das suas férias para assinar o livro na Bertrand do Chiado e eu não podia deixar de ir!!!

Lisboa foi a última paragem de Caroline, numa viagem que durou 9 dias, que teve início no Porto, passou também pela Nazaré, Aveiro, Óbidos, não poupou elogios ao nosso país. Foi impossível não nos deixarmos conquistar pela sua simplicidade e simpatia, mostrando-nos mais uma vez que "menos é definitivamente mais", apareceu sem maquilhagem, cabelo completamente ao natural. bem descontraída e com um sorriso de orelha a orelha, foi sem dúvida uma ode ao Je ne sais quoi parisiense.

Depois da sessão, tive a oportunidade de passar uns minutinhos com a Caroline, que aceitou de imediato responder a umas perguntas aqui para o blog, que por sinal foram das perguntas mais diferentes que ela já ouviu. A entrevista foi toda feita em inglês e gravada pelo Iphone, mas aqui a pobre coitada não consegue transferir o audio para o computador, deixo aqui as perguntas e respostas já traduzidas.

-Porque é que Paris é a cidade do amor?

-Bem... boa pergunta! É como o livro, tem tudo haver com a liberdade, as pessoas fazem o que gostam e querem, são livres de expressar o que sentem em qualquer lugar. Paris é retrato do amor, é bastante comum ver pessoas aos beijos, frases espalhadas pelas ruas, cadeados...Amor é liberdade.

-Qual é a história mais bonita de amor?

-A minha. Estou com o mesmo homem há 13 anos, e continuo apaixonada por ele como no início. O que hoje é um grande feito, temos um filho.


-Um sítio, ou algo que eu tenha que fazer definitivamente em Paris que não seja um cliché turístico?

-Adoro clichés! Algo que eu faço muito é percorrer as margens do rio, com os fones nos ouvidos e sentir o vento no rosto é relaxante.

-Sei que andas a ler Fernando Pessoa, que estás a achar?

-Como sabes?! Ando a adorar, ele é pessimista e ao mesmo tempo divertido, é autêntico, real, forte. Tem um humor seco, a escolha de palavras é muito boa. O meu favorito é o Livre de L´Intraqullité ,(Livro do Desassossego, em português), os poemas são incríveis.

A Caroline, fez questão referir que é fã da moda portuguesa de vestir o casaco de Diogo Miranda para a primeira fotografia. Foi um momento muito especial para mim, conhecer um dos maiores ícones da moda francesa de todos os tempos e autora de um dos meus livros favoritos, quem me segue no Instagram, já está farto de o ver, mas é um livro que aconselho a todas as mulheres a lerem independentemente da idade, vão certamente identificar-se em várias situações.

Obrigada à Bertrand por me ter deixado passar uns minutinhos a sós com a Caroline. Por fim, deixo aqui uma ultima foto com esta french beauty.




CONVERSATION

4 comentários:

  1. Que óptima oportunidade, sortuda!

    Beijinhos,
    Inês
    http://www.indiglitz.pt

    ResponderEliminar
  2. Óptima escolha de perguntas! Ainda por cima, imagino que não tenhas tido mais do que uns breves minutos para falar com ela.
    Em relação a passar a gravação do Iphone para o computador, eu costumo utilizar o GoogleDrive. Do Iphone carrego o ficheiro para lá e de lá, descarrego para o computador. Easy :) já uso esse sistema há mais de um ano e tem funcionado sempre.

    ResponderEliminar