Razões para ver 13 Reasons Why


É a série do momento, é impossível entrar nas redes sociais e não ver algo relativamente à mesma. Apesar de não ser seguidora de nenhuma série, não consegui ficar indiferente à serie 13 Reasons Why. Devorei a série em dois dias, digo-vos que é de longe a melhor série que vi até hoje, retrata a realidade
A série tocou-me muito, fez-me relembrar muito do que senti há um ano atrás quando estava numa depressão, onde os ataques de pânico e ansiedade eram uma realidade todas as semanas. É impossível não me identificar com a série.

A série, conta a história de Hannah Baker, uma adolescente, vítima de problemas bem comuns na adolescência: Bullying, assédio sexual, cyberbullying, machismo, assédio sexual, falta de diálogo com a família, depressão, ansiedade, que a levaram a cometer o suicídio. Ela deixou 13 cassetes aos envolvidos, a explicar o porque do suicídio

Sim, eu sei... Isto parece extremamente mórbido e psicopata, mas isso consegue realmente fazer-nos refletir. A verdade é que a série vem trazer ao de cima o que realmente é a vida de um adolescente, colocando de parte todas aquelas fantasias do secundário, onde a vida se resume a festas, sexo, bebida e companhia. Retrata algo invisível aos olhos de muitos, de forma bem realista, e se se estão a interrogar, sim a série é pesada.

No post de hoje venho partilhar alguns tópicos com razões para verem a série e reflexões que acho importante compartilhar.

Qualquer pessoa pode passar por isso

A Hannah não tem o perfil "clichê" para o caso, isto é não tem certas características que infelizmente a sociedade está acostumada a julgar como o ser gordinha, homossexual entre outras tantas, era uma rapariga bonita, saudável,inteligente,  alguém que aos olhos dos outros jamais teria razões para estar numa depressão. Mostrando que qualquer pessoa pode passar por uma depressão.

Devemos de ter cuidado com a forma como tratamos as pessoas e com o que dizemos

A nossa boca é uma arma, e como tal, tanto a podemos utilizar para o bem quanto para o mal. Qual a necessidade de julgarmos as pessoas, de estarmos constantemente a colocar rótulos, isto é uma realidade tão comum nas escolas, se uma rapariga se veste assim ou assado é x, se um rapaz não gosta de futebol é maricas e tantas outras coisas. Não sabemos até que ponto é que as nossas palavras podem influenciar e afetar as outras pessoas.

 Estarmos atentos

Connosco e com os outros. Quantas vezes não vemos uma mudança de comportamento em alguém que nos é próximo?! Solidão, instabilidade emocional, são dois dos muitos sinais de alerta. Se alguém que conhecem se mostrar mais em baixo, vos tentar chamar à atenção não desprezem, tentem saber o porque, e JAMAIS julguem a dor de outra pessoa, não somos ninguém para o fazer, as pessoas sentem situações de forma diferente. Se a pessoa não vos contar, mostrem-lhe que estão ao lado dela, façam-na sentir amada, abracem-na.
Em relação a nós mesmos, é importante ter noção de quando um assunto nos está a afetar demais, e procurar ajuda, psicólogos, psiquiatras ou linhas de apoio são algumas soluções, afinal muitas vezes não nos sentimos à vontade a falar com família ou amigos. Não tenham medo de procurar ajuda, a angústia e frustração têm um efeito bola de neve.

Incapacidade de comunicação entre a família e a escola

A série denuncia fortemente a incapacidade familiar e escolar de perceber, dialogar e auxiliar um adolescente, cuja vida atravessa um sofrimento incessante. Em ambos os casos a tentativa de dialogo é apoiada em clichês de adultos em relação aos jovens do gênero "Sabes lá tu o que é sofrer" ou "O que são problemas". É algo muito comum os adultos desvalorizarem o que sentimos, a verdade é que a meu ver, muitas vezes conseguimos sentir as coisas de forma mais intensas, afinal temos menos experiência de vida e não estamos constantemente a pensar em problemas. É importante refletir também o papel da escola e a sua proximidade na vida dos alunos, havendo a necessidade dos professores estabelecerem pontes de confiança e entrarem no universo deles.


Aconselho, a toda a gente a ver a série, independentemente da idade e a refletir sobre todos estes assuntos. A Organização Mundial da Saúde (OMS), já declarou que a depressão e o suicídio são a epidemia do século XXI, sendo um problema de saúde pública, está na altura de lutarmos contra isto. Porque é que as pessoas se preocupam tanto com a saúde física e a psicológica colocam de parte? !

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário